Bom exemplo de Transporte Escolar

Um bom exemplo de Transporte Escolar já vem sendo dado por muitas cidades. Veja o exemplo de Fortaleza.
O serviço de transporte escolar consiste no transporte regular de estudantes, matriculados em rede de ensino público e privado, nos deslocamentos para atividades educativas situados em Fortaleza.

No dia 4 de maio de 2007, foi publicada no Diário Oficial do Município a nova lei do Transporte Escolar (nº 9.217, abril de 2007). O documento, sancionado pela Prefeita Luizianne Lins, esclarece condições para o funcionamento e fiscalização do serviço e foi amplamente discutido com os operadores durante sua elaboração, através do sindicato da categoria e da câmara de vereadores.

Uma importante mudança na nova lei é a obrigatoriedade da presença de monitores nos veículos. No caso do transporte de crianças menores de 11 anos, o autorizatário (termo legal da pessoa que tem autorização para realizar o serviço) do transporte escolar (autônomo, escola ou empresa) deve contratar pessoa responsável por acompanhar as crianças dentro do carro durante todo o trajeto. O monitor deverá ser cadastrado na Etufor e ter idoneidade comprovada, assim como os condutores e os próprios autorizatários. A nova lei permite ainda a utilização de condutores auxiliares.

A legislação mantém algumas orientações já praticadas pelos operadores de transporte escolar. Em serviço, os veículos deverão conter, obrigatoriamente, cintos de segurança em número correspondente ao de passageiros sentados; fecho interno de segurança nas portas; luz de freio elevada; faixa horizontal pintada ou película auto-adesiva não removível, na cor amarela, com 40cm de largura, à meia altura (em toda a extensão das partes laterais e traseiras da carroçaria), identificada como ESCOLAR em cor preta. Em caso de veículo de carroçaria pintada na cor amarela, as cores indicadas devem ser invertidas.

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar